Buscar
  • Medialogar

Cultivando na mente o solo fecundo em que germinam a compreensão e o entendimento.

Em primeiro lugar, manda no homem, apoiado nos sentimentos que ele cultiva, suas emoções. Quando estas são trabalhadas no sentido de propiciar harmonia, nos tornamos pessoas mais eficientes na solução de dissensos.

Como seres humanos temos emoções, valores profundamente arraigados, origens e pontos de vista diferentes. Cada um de nós, enxerga o mundo de seu próprio lugar e com suas próprias lentes, portanto, é possível que tenhamos visões diferentes diante de um mesmo problema.

Quando temos em mente que a situação conflituosa nasce dessas diferentes perspectivas, temos a clara noção de que é possível que, mesmo diante de uma divergência, possamos enxergar interesses convergentes. Sendo assim, torna-se claro que, muitas vezes, é simplesmente, uma questão de ponto de vista.

Consideremos então, antes de tudo, que é preciso ser duro com problemas mas, ser pacificadores e gentis com as pessoas, "por isso, antes mesmo de trabalhar no problema essencial, é preciso dissociá-lo do problema humano ou de nível pessoal" (William Ury), ou seja, é necessário que o ataque seja à questão a ser resolvida e nunca ao outro.

Saber solucionar controvérsias de forma humanizada requer a compreensão de que todos temos a necessidade universal de ter nossos interesses atendidos. Para além disso, é preciso enxergar que o outro também possui suas necessidades e interesses e que sempre podemos partir de um olhar que examine toda a situação e não apenas uma visão egoísta do nosso próprio problema.

Resta-nos então, o entendimento de que por trás de todas as pessoas em conflito, existem emoções e sentimentos que lhe dão, por vezes, uma percepção equivocada da situação e que a leva a agir contrariamente aos seus próprios interesses. Poder-se-ia assim dizer que, pessoas são impulsivas e se deixam levar por suas mentes emocionais em detrimento da capacidade de racionalizar - o que leva a decisões, muitas vezes, precipitadas e ao arrependimento.

Cultivar uma mente pacificadora exige a capacidade de compreender o ser humano em sua inteireza e saber lidar com suas limitações. Exige, também, entender que o melhor cenário para a resolução de um problema é aquele imbuído pelo espírito da cooperação. Nem sempre aquilo que não concordamos precisa nos distanciar daquilo que queremos, se estivermos alinhados com a noção fundamental de respeito à dignidade do outro.




16 visualizações

+55 (24) 3302-4610

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social

©2019 by MEDIALOGAR. Proudly created with Wix.com