Buscar
  • Medialogar

Conflito: uma oportunidade de transformação.

Atualizado: 16 de Out de 2019

O conflito é inerente ao ser humano, que necessita alcançar novos espaços, alçar outros voos e chegar a lugares diferentes, estando assim entranhado no seio da sociedade e dela fazendo parte. Dentro do conflito, há sempre uma oportunidade de crescimento e de aprendizagem.

Nas palavras de John Paul Lederach, em Transformação de Conflitos - Teoria e Prática, "o conflito pode ser entendido como o motor da mudança", mudança esta tão necessária ao desenvolvimento humano.

Diante do conflito, a pessoa humana descobre novas possibilidades, passa a se conhecer melhor, a compreender seus limites e a criar novas formas de se expressar. Isto acontece em função da capacidade de reflexão que é aguçada em uma situação conflituosa.

A abordagem transformativa reconhece que o conflito é a dinâmica normal e contínua dos relacionamentos humanos. O desafio não é eliminá-lo mas, sim, transformá-lo. É trabalhar na forma como lidamos com as diferenças. Dito de outra forma, é aprendermos que cada indivíduo tem suas próprias singularidades, vivências e necessidades, e que isto não deve ser causa para uma luta destrutiva e antagônica.

Como no clássico de Fiódor Dostoiévski, Os Irmãos Karamázovi, a vida nos revela, em cada momento, situações em que nos deparamos com a necessidade de enfrentar um oponente com a finalidade de atingir um propósito. Na trama que se desenvolve na obra do autor, os personagens se veem o tempo todo encarando desafios e vivendo conflitos porém, durante o desenrolar da estória, cada personalidade criada vai aprendendo com suas próprias limitações, desenvolvendo suas forças e melhor se reconhecendo - o que ajuda na superação de suas dificuldades.

O conflito é o caminho que leva à tomada de consciência daquilo que já não serve. Essa autoconsciência traz a liberdade de escolher agir de forma mais racional e menos impulsiva, contrariando o hábito humano de enxergar somente o lado negativo do conflito. Como no dizer do personagem principal: "Consciência! O que é a consciência? Eu mesma a faço. Por que me martirizo? Por hábito! Pelo hábito universal humano adquirido em sete mil anos. Pois abandonemos esse hábito, e seremos deuses!"

Dentro de um conflito, é possível que o indivíduo enxergue tanto a sua humanidade como a de outrem e que possa, também, manter o olhar fixo na solução daquela questão, não deixando de vislumbrar o futuro. Para esse fim, temos a Mediação como uma aliada para nos ajudar a encontrar o tesouro que se esconde em cada dificuldade, posto que trabalha a capacidade humana da percepção. De fato, o que o Mediador deseja é que as partes possam conquistar um novo aprendizado e a obter uma nova visão daquilo que faz parte de suas vidas e que precisa ser neutralizado.

Podemos dizer, portanto, que a verdadeira função do conflito na evolução humana é fomentada pelas situações conflituosas as quais o indivíduo está exposto ao longo de sua existência.



20 visualizações

+55 (24) 3302-4610

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social

©2019 by MEDIALOGAR. Proudly created with Wix.com